Notícias »

Atualizado em 05-09-2018 às 10:15:25

» Como em quase todo país, escolas municipais de Cornélio Procópio ficam abaixo da meta do Ideb 2017 no ensino médio


» Como em quase todo país, escolas municipais de Cornélio Procópio ficam abaixo da meta do Ideb 2017 no ensino médio

Seu texto aqui...

Como em todo país, o Paraná não atingiu a meta estipulada pelo governo federal para o ensino médio no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017.

Os dados foram apresentados na segunda-feira (3) pelo Ministério da Educação (MEC). Nenhum estado brasileiro chegou à meta.

Conforme o estudo, o Paraná apresentou índice de 4; a projeção para este ano era de 5. O número leva em conta o desempenho de alunos em leitura e matemática e o percentual de aprovações, tanto em escolas privadas quanto em públicas.

Em relação ao último Ideb, de 2015, o índice subiu apenas 0,1, o que é considerado inexpressivo pelo MEC. "Estamos muito distantes das metas propostas. É mais uma notícia trágica para o ensino médio do Brasil”, destacou o ministro da Educação Rossieli Soares.

Entre os alunos paranaenses de escolas privadas, o índice sobe para 5,9. Quando só se leva em conta as escolas estaduais, o número cai para 3,7.

O único município com nota acima de 5, na rede estadual, é Maripá, no oeste do estado (5,4). A nota mais baixa é Amaporã, no noroeste, com 2,3.

No Brasil, o estado tem a oitava maior nota. O campeão é o Espírito Santo, com 4,4 de índice, seguido por Goiás, com 4,3, e São Paulo, com 4,2.

No Norte Pioneiro, apenas quatro municípios da região se destacam no Ideb, as quais obtiveram média 7 ou acima de 7. O restante ficou na faixa de 6.

O município melhor classificado na área da Educação Municipal e que vem repetindo a desempenho foi Joaquim Távora. Em 2013 e 2015, registrou média 7.3, e em 2017, saltou para 7.7.

Quatiguá, que no mesmo período mantinha a média 7, saltou em 2017, para 7.5.

Guapirama avançou bem. Em 2017, ficou com 7.1; 2015-6.6 e 2013- 5.7.

Ribeirão Claro em 2013 conseguiu 6,7, em 2015, 6,8 e agora bateu na casa dos 7.

Em Cornélio Procópio, o Ideb 2017 nos anos finais da rede pública cresceu, mas não atingiu a meta, que era de 5,1 e não alcançou 6,0, ficando com 4,7. O desafio agora é de garantir mais alunos aprendendo e com um fluxo escolar adequado. (Com informações do G1/PR, Portal Tanosite e MEC)


comente esta matéria »

Notícias relacionadas »

Publicidades » Veja Mais[+]



  • Muay Thai
  • Academia Mega
  • Funerária São Luiz
  • Jr. Antena
  • Di Nardelli
  • Via Odonto - Clinica Dentária